Serenata & Cia

                                                                                                                                                   

                                                                                                                                                

A São Paulo do Passado

Quando visitamos a galeria do passado de São Paulo ao que nos remete sua história?

Aos desencontros políticos, lutas pelo poder, castrações de desejos, de amores perdidos, enfim tudo ainda muito contemporâneo.O que então podemos dizer que ficou no passado e que ainda hoje nos da muita saudade, mesmo não sendo vivido e sentido na pele?. Grandes amigos envelhecendo ao seu lado, a tradicional reunião de família na hora das refeições.E o que dizermos do amor platônico tão comum, tão vivenciado no começo do século passado, servindo de impulso pra todos os tipos de romantismo? As várias receitas da vovó pra todos os males do ser humano, herança dos caras pintadas que habitavam o Brasil.Banhos na bacia do quintal de casa, comer fruta no pé, ruas de terra, poucos carros mas muita poeira. Inocência, sonhos, apenas um pedaço de papel e uma caneta pra se declarar um amor. Nada de celular, internet, homens biônicos, silicones e um homem na Lua.Na verdade não somos contra o avanço da tecnologia nem do que ela nos proporciona, mas sim quanto a distância em que ela nos deixa das verdades que podemos cultivar e que nos faz ganhar mais um brilho no olhar.A quem diga que a serenata é uma ótima ferramenta para se exercitar, nos dias de hoje, o romantismo esquecido ou pelo menos só lembrado no momento de perda ou quase perda do amado.O que podemos dizer é que só conhecemos a São Paulo que nunca dorme, das milhares de buzinas que se multiplicam todo ano, que carrega consigo todas as tribos, todos os povos e a mesma indiferença de outros tempos.Toda São Paulo começa dentro de cada um de nós onde o olhar amigo, a cumplicidade e a verdade, deveria ser um exercício diário de todos nós mas não é.Toda São Paulo antiga é preta e branca numa relação de amor romântico, perdido no tempo.Nossa São Paulo merece um olhar diferente , uma chance de mostrar que depende da gente pegar um violão e cantar a canção do seu coração.Fazer seu tempo de vida valer a pena e buscar sua felicidade onde você acreditar. Sentir que não é São Paulo de hoje ou de ontem que te traz melancolia,  mas sua maneira de ver tudo o que te rodeia e assim ganhar o encanto como da primeira vez que abriu os olhos, descobriu o mundo e acreditou que também seria um mundo maravilhoso para um outro alguém.

Ame ... o mundo precisa mais de você do que você imagina.

 ( Fredi Jon)